quarta-feira, 14 de maio de 2014

Hábito é hábito

Depois de postar sobre a baixa audiência do CQC, não deixei de pensar que o hábito está para a televisão, como a bola para o futebol.
E o que isso tem a ver com o Danilo Gentili? Tudo. Até o final de 2013, o SBT não tinha um programa de grande repercussão voltado ao público jovem e o The Noite veio suprir essa carência. O talk show frequentemente marca entre 4 e 6 pontos, garantindo a vice a emissora.
É impossível não comentar a audiência que o comediante registrava no comando do Agora é Tarde, que atingia entre 3 e 4 pontos de média, e os índices que ele tem conquistado na emissora de Silvio Santos.


Depois que foi para o SBT, Gentili se mostrou um apresentador mais legal ou criativo? Não. A fórmula do late show é a mesma, o que muda é o hábito de assistir televisão em determinado canal. A Band é a quarta emissora da TV aberta mais assistida do país. Naturalmente registra números mais baixos que as 3 primeiras colocadas, assim como, durante a transmissão do futebol, na maioria das vezes, consegue o segundo lugar, porque até hoje é lembrada como o "canal do esporte".
Então, se o programa de Danilo fosse exibido na Globo ou Record alcançaria o primeiro lugar? Provavelmente sim. É claro que, para toda regra existe uma exceção. Mas, o que importa para o SBT é que o The Noite provou ser o maior acerto do canal, após o investimento em dramaturgia infantil.