quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Quando os números caem

Os números de audiência da televisão aberta são muitas vezes imprevisíveis. Um dia um programa registra boas médias e no outro, inexplicavelmente, esses resultados caem. É claro que existem vários fatores para que esses índices se alterem tanto, como, por exemplo, as segundas-feiras quando o número de televisores ligados é maior, ou no final de semana quando a queda é gigantesca.
Hoje quero destacar uma situação de perda de audiência que tem me chamado muito a atenção.


Desde que começou na grade matinal da Rede Globo o programa Encontro com Fátima Bernardes tem sido uma grande dor de cabeça para a emissora. Os baixos números alcançados pela a atração da jornalista mais popular da televisão brasileira são constantes. E como resultado, vemos empates e perdas para o infantil Bom dia e Companhia do SBT.
Isso poderia ser visto com bons olhos pelo canal de Silvio Santos, já que a criançada ficou órfã da TV Globinho, que costumava ficar em primeiro lugar diariamente. Mas, os números também não estão a favor do programa apresentado pela dupla Priscilla e Yudi, pois a atração que costumava marcar 6 pontos não cresceu nada quando perdeu seu concorrente, ou seja, as crianças que assistiam ao infantil da Globo não migraram para o programa de mesmo gênero do SBT. Diferente do que se pensava, o Bom dia e cia. não melhorou seu desempenho - na verdade tem dias que a atração chega a marcar 5 pontos - e a Fátima derrubou a audiência da emissora carioca que costumava marcar 7 pontos nas manhãs.


Só existe uma explicação para isso: as crianças que assistiam a TV Globinho procuraram outra forma de se divertir, como o vídeo game, a tv a cabo ou através de filmes e alguns pequenos que assistiam ao SBT deixaram de acompanhar o matinal que não apresenta nenhuma novidade nos últimos tempos e que está com um conteúdo a desejar - leia-se, realejo da sorte, onde uma ave seleciona péssimas frases para a criançada.